A CERGAPA


ATA DE CONSTITUIÇÃO DA SOCIEDADE COOPERATIVA DE ELETRIFICAÇÃO RURAL DE GRÃO-PARÁ DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

Aos dois dias do mês de fevereiro do ano de um mil novecentos e sessenta e dois, às dezoito horas, na cidade de Grão-Pará, município de idêntica denominação, Estado de Santa Catarina, em uma das salas da Sociedade Recreativa 15 de Novembro, reuniram-se de livre e espontânea vontade, em assembleia, com o fim de constituir uma sociedade cooperativa, nos termos do Decreto-Lei Federal número 22.239, de 19 de dezembro de 1.932, e o Decreto-Lei número 581 de 1º de agosto de 1.938,  revigorados pelo Decreto-Lei número 8401, de 19 de dezembro de 1.945, as seguintes pessoas: 1) João Batista Alberton/Industrial; 2) Davide Beltrame/Comerciante; 3) João de Oliveira Souza/Comerciante; 4) Saul David Beltrame/Comerciante; 5) Divo Debiasi/Comerciante; 6) Bertoldo Carlos Kirchner/Agricultor; 7) Adelmo de Oliveira Souza/Comerciante; 8) Luiz Beltrame/Agricultor; 9) Valentim Antônio Alberton/Agricultor; 10) Antônio Squizatto/Funcionário Público; 11) Jacinto Bonin/Agricultor; 12) Sebastiao Squizatto/Funcionário Público; 13) Affonso Volpato/Viajante; 14) Henrique José Schmidt/Funcionário Público; 15) Waldemar Carlos Kirchner/Comerciante; 16) Teodoro Ballmann/Comerciante; 17) Santos Moyses Dacoreggio/Ferreiro; 18) Luiz Dacoréggio/Agricultor; 19) Antônio Madeira Dacoreggio/Agricultor; 20) Pedro José Michels/Agricultor; 21) Moises Beltrame/Comerciante; 22) Paschoal Mário Ceolin/Marceneiro; 23) Waldomiro A. Fernandes/Marceneiro; 24) Alvin Galvani/Comerciante; 25) Mussuline Volpato/Industrial; 26) Wenceslau Demay/Comerciante; 27) Antônio Liberato Fernandes/Industrial; 28) Recieri Alberton/Funcionário Público; 29) Jorge  Manique Barreto/Comerciante; 30) Anésio Faust/Funcionário Público/ 31) Vergilio Volpato/Comerciante; 32) Sebastião José Moraes/Alfaiate; 33) Santos Waldemar Kirchner/Comerciante; 34) Benevenuto Dacoreggio/Comerciante; 35) Ladaú Debiasi/Funcionário Público; 36) Germano Agostinho Becker/Aposentado; 37) José Germano Kulkamp/Comerciante; 38) Tolentino Sombrio/Marceneiro. Todos residentes na cidade de Grão-Pará e suas proximidades. Foi aclamado para presidir a assembleia o Sr. João Batista Alberton, que, aceitando a incumbência, convidou a mim, Antônio Squizatto, para secretaria-la e lavrar a respectiva ata, ficando sim constituída a mesa. A seguir o Senhor Presidente que a finalidade da assembleia era de constituir uma sociedade cooperativa, nos termos das Leis em vigor para o que determinou fosse procedida, artigo por artigo, a leitura dos Estatutos Sociais, anteriormente redigitados, o que foi feito. Terminada a leitura, foram os mesmos submetidos à votação e aprovados por unanimidade, declarando o Senhor Presidente, que, desse em diante passa a cooperativa a reger-se pelos Estatutos aprovados. Por isto foi preenchida a lista nominativa dos associados, com a assinatura de cada um deles, verificando-se que o capital mínimo da cooperativa é de Cr$ 100.000,00 (CEM MIL CRUZEIROS), divididos em quotas-partes de Cr$ 100,00 (CEM CRUZEIROS), foi ultrapassado pelo que foram preenchidos as exigências dos Estatutos Sociais. O Senhor Presidente, para que ficasse expressa a vontade de cada um de fazer paetê da cooperativa, solicitou fossem referido os Estatutos assinados por todos aqueles cujos nomes constam da presente ata, o que foi feito. Em prosseguimento, o Senhor Presidente determinou que fosse procedida a eleição para os cargos sociais, verificando-se o seguinte resultado: Para Diretor-Presidente – JOÃO BATISTA ALBERTON – Para Diretor-Gerente – DAVID BELTRAME – e para Diretor-Secretário – ATONIO SQUIZATTO -  e mais dois Diretores sendo eles, os Senhores JOÃO DE OLIVEIRA SOUZA, RECIERI ALBERTON, formando assim o Conselho de Administração. Quanto ao Conselho Fiscal ficou determinado o seguinte: para fiscais efetivos, os Senhores VALDEMAR CARLOS KIRCHNER, SAUL BELTRAME e DIVO DEBIASI. Como suplentes ficaram os Senhores JORGE MANIQUE BARRETO, AFONSO VOLPATO e HENRIQUE JOSÉ SCHMIDT. Devidamente consultado, os eleitos foram empossados em seus cargos. O Senhor Presidente, agora, já como Presidente eleito, declarou definitivamente, constituída e organizada, desta data para o futuro, a Sociedade Cooperativa de Eletrificação Rural Grão-Pará de Responsabilidade Limitada, com sede em Grão-Pará, município de idêntica denominação, Estado de Santa Catarina, com o objetivo econômico de fornecer a seus associados, dentro da sua área de ação, energia elétrica produzida pela Companhia Siderúrgica Nacional ou de outra fonte, observando o programa de ação estabelecido de acordo com as necessidades e a critério do Conselho de Administração, especialmente tendo em vista atender os serviços de iluminação pública e dos estabelecimentos públicos de sua sede, fornecendo-lhes energia mediante contrato, e promover o desenvolvimento na sua área de ação, pelo fornecimento de energia elétrica para instalação de usinas, fábricas, oficinas, etc., de seus associados, e que tem como associado, nesta data de sua constituição, aqueles cujos nomes estão consignados no corpo da presente ate e que assinam, bem como a lista nominativa e os Estatutos Sociais aprovados. Como nada mais havia a tratar, o Senhor Presidente eleito encerrou a reunião, da qual eu ANTONIO SQUIZATTO, servindo como secretário, lavrei a presente ata que, lida e achada conforme, vai assinada por mim e por todos cujos nomes constam da presente ata, lavrada e assinada.

Grão-Pará, 2 de fevereiro de 1.962.

        Ass.: João Batista Alberton - Davide Beltrame - João de Oliveira Souza - Saul David Beltrame - Tolentino Sombrio - Bertoldo Carlos Kirchner - Luiz Beltrame - Jacinto Bonin - Sebastião Squizatto - Afonso Volpato - Henrique José Schmidt - Waldemar Carlos Kirchner - Santos Moyses Dacoréggio - Luiz Dacoréggio - Pedro José Michels - Moises Beltrame - Wenceslau Demay - Antônio Liberato Fernandes - Recieri Alberton - Jorge Manique Barreto - Anésio Faust - Vergilio Volpato - Santos Waldemar Kirchner - Benevenuto Dacoréggio - Germano Agostinho Becker - José Germano Kulkamp - Divo Debiasi - Antônio Squizatto - Recieri Alberton (a rogo de Valentim Antônio Alberton) - Ladaú Debiasi -  Teodoro Ballmann -  Adelmo de Oliveira Souza - Paschoal Mário Ceolin - Valdemiro A. Fernandes - Mussuline Volpato - Alvim Galvani - Sebastião José de Moraes -  Antônio Madeira Dacoréggio.

A presente ata de constituição da Sociedade Cooperativa de Eletrificação Rural de Grão-Pará de Responsabilidade Limitada, é cópia autêntica e verdadeira do original

Grão-Pará, 25 de fevereiro de 1.967 - JOÃO BATISTA ALBERTON / DIRETOR PRESIDENTE

 

Obs. Registrada em Cartório em 01/03/1967 (Em tempo: Esta ata foi digitada obedecendo nomes, pronuncias, acentuação e ortografia da época da ata original)

       

 

Comercial:

(48) 3652 3000

Plantão:

0800 643 1150

Atendimento

atendimento@cergapa.com.br

Localização

Rua Jorge Lacerda, 45 - Centro

Grão-Pará - 88.890-000

Horário de Atendimento

Segunda-Feira à Sexta-Feira

das 07:00 às 11:30

das 13:30 às 17:48

Social

Todos os Direitos Reservados © CERGAPA

Desenvolvido por VPMWEB